Em seminário, Sindicalc-RS destaca importância da mineração do calcário

O diretor executivo do Sindicato da Indústria do Calcário do Rio Grande do Sul (Sindicalc), Roberto Zamberlan, participou do seminário “O futuro da mineração e a mineração para o futuro”, da Frente Parlamentar da Mineração e do Polo Carboquímico. O evento aconteceu no auditório do Instituto Dom Diogo de Souza, no dia 10 de dezembro, em Bagé-RS.

Zamberlan foi um dos palestrantes e falou sobre a importância da mineração do calcário na economia do Rio Grande do Sul e do Brasil. Mais de 400 pessoas participaram do seminário, entre elas representantes de organizações que não são a favor da mineração, buscando debater o assunto.

Na apresentação, Zamberlan fez um levantamento histórico da agricultura no Brasil. Comentou sobre a safra de grãos, que hoje é cinco vezes maior do que há 40 anos. Também destacou o início da calagem, com a Operação Tatu, que ajudou a melhorar a produtividade no campo.

Segundo o diretor do Sindicalc, a cada minuto as pessoas utilizam um produto oriundo da mineração. “Ela está presente na água que bebemos, nos alimentos, na habitação, nos remédios, tintas, óculos, celulares, veículos, eletrônicos, eletrodomésticos, nos combustíveis, nas roupas e na medicina”, afirmou.

O seminário também contou com a presença da secretária adjunta de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, do Ministério de Minas e Energia, Lilia Mascarenhas Sant’Agostino. Após o evento, ela conheceu o Complexo Carboquímico de Candiota-RS, onde fica a usina termoelétrica, fundamental no abastecimento de energia, depois de um 2021 registrar a pior seca no estado.

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.